Essa tem sido uma das grandes discussões do momento. O home office vai continuar? Vai acabar? Quem prefere o home office, as empresas ou os funcionários? Quais são as vantagens e desvantagens desse modelo de trabalho?

Trabalhar em casa, para muitos profissionais, já era um hábito. Para o mercado em geral era uma tendência, viável principalmente pelo desenvolvimento contínuo da tecnologia.

E o que era tendência virou realidade com a chegada da pandemia, mas o que ajudou as empresas e profissionais a darem andamento aos seus trabalhos foi a internet, as plataformas existentes, as vídeo conferências e meios de comunicação ágeis e mais baratos, como os PABX´s virtuais.

O que se percebe é que algumas empresas se adaptaram melhor que os funcionários nesse novo modelo. Para as que já trabalhavam com tecnologia ou já utilizavam plataformas de gestão e comunicação, como a Microsoft Teams, Microsoft Exchange Online, Sharepoint Online, por exemplo, a adaptação foi mais fácil.

Para aquelas que já estavam preparadas quanto a segurança da informação, a adaptação também foi mais fácil com a necessidade do acesso remoto. Outras foram aos poucos se reestruturando com as melhores tecnologias disponíveis no mercado.

Para os funcionários a grande dificuldade é a falta de um espaço específico para trabalhar. A rotina da casa interfere demais no trabalho e o trabalho acaba interferindo demais na rotina da casa, o que acaba gerando um alto índice de stress, ansiedade, desconforto e até brigas entre os familiares. Estar em casa e ao mesmo tempo não poder dar atenção aos filhos é muito difícil, por outro lado, ganhar tempo e poder ficar um pouco mais com eles é muito bem-vindo e assim, em home office, muitas adaptações estão sendo feitas, algumas são boas e outras nem tanto.

Em meio a tantas adaptações, muita gente afirma que gosta desse modelo de trabalho e não se oporia à sua manutenção, se houvesse uma condição melhor dentro de casa, mas essa não é a realidade da maioria das pessoas. Um ponto considerado positivo é que nesse modelo não se perde tempo e energia no transporte, tão desgastante, principalmente em grandes centros. A flexibilidade de horário também é considerada um fator muito positivo.

Algumas habilidades tiveram que ser desenvolvidas em pouco espaço de tempo, como a autodisciplina, a criação de uma nova rotina de trabalho, a imposição de limites entre casa e trabalho, o bom relacionamento e confiança entre pessoas da equipe, dentre outras.

Para os gestores o grande desafio é a gestão das pessoas à distância o que tem sido possível com a ajuda das plataformas de gestão.

Mas, sabemos que o trabalho em home office não é para todos os segmentos de mercado e sim para aqueles que trabalham principalmente com a prestação de serviços na área intelectual, onde não há a utilização de maquinário ou linha de produção.

Estamos aprendendo a lidar com essa nova realidade e provavelmente o modelo tradicional de trabalho não reinará sozinho a partir de agora.

Ainda está com dificuldades com seus colaboradores em home office? Nos podemos te ajudar, entre em contato.

×

Olá, clique em nosso atendente abaixo para iniciar uma conversa no WhatsApp ou mande um e-mail para terabyte@terabyte.com.br

×