Cada vez mais o volume de dados que as empresas transitam é maior e o vazamento desses dados passa a ser cada vez mais provável. A questão passa a ser então, como se preparar para reduzir ao máximo essa possibilidade, atender as regras da LGPD e não sofrer nenhuma punição?

Uma das formas é a atuação da área de TI das empresas, que passa a ser fundamental, mais do que nunca, providenciando uma série de ajustes tecnológicos para que os processos relacionados a qualquer ação efetuada com dados cadastrais sejam seguros. É necessário implementar medidas preventivas com foco total no impedimento de vazamentos e de suas consequências, que são muito sérias.

A credibilidade da empresa fica comprometida, as multas processuais são significativas (até 2% do faturamento anual), os dados vazados podem ser utilizados de forma criminosa, além de outros processos jurídicos que podem surgir.

Outra forma de ficar em dia com a LGPD é oferecendo treinamento e capacitação adequados a todos os profissionais que se envolvem em qualquer tipo de processo que use dados da empresa. Uma equipe bem treinada saberá como usar corretamente a internet (e-mail, plataformas e outros usos), como evitar armadilhas, e como proceder no caso de um vazamento ocorrer.

E não pense que a questão dos vazamentos de dados ocorre somente com pequenas empresas. Vivenciamos no início do ano o maior vazamento de dados da história no qual mais de 220 milhões de pessoas tiveram dados pessoais expostos. Foram mais de 40 milhões de CPFs comprometidos, mais de 100 milhões de dados de veículos e mais de 50 tipos de dados, como: nome, e-mail, endereço, telefone, estado civil, escolaridade, renda mensal, ocupação profissional, título de eleitor, score de crédito, CNPJ (empregador), dentre outros.

Mas de onde vazou e como vazou? A primeira suspeita é de que o vazamento veio da Serasa Experian mas, ainda estão sendo feitos estudos para determinar a origem e a causa do vazamento.

Fica fácil entender com esse exemplo que a possibilidade de um vazamento ocorrer é grande e por isso mesmo, é necessário agir para evitá-lo.

E como os vazamentos ocorrem, em geral, devido a uma infraestrutura de TI vulnerável, essa é umas das áreas da empresa que deve receber toda a atenção necessária. Além claro, de toda a conscientização dos colaboradores com novos processos dentro da sua rotina de trabalho, se adequando a LGPD.

Aqui na Terabyte somos certificados DPO, estamos alinhados com a LGPD e preparados para ajudar a sua empresa a se proteger de vazamentos indesejados.

Entre em contato para executarmos um projeto para sua empresa.

×

Olá, clique em nosso atendente abaixo para iniciar uma conversa no WhatsApp ou mande um e-mail para terabyte@terabyte.com.br

×